16 de ago de 2013

[RESENHA] Para Sempre, de Kim e Krickitt Carpenter

Título Original: The Vow
Editora: Novo Conceito
Ano: 2012
Páginas: 144
Skoob

A vida que Kim e Krickitt Carpenter conheciam mudou completamente no dia 24 de novembro de 1993, dois meses após o seu casamento, quando a traseira do seu carro foi atingida por uma caminhonete que transitava em alta velocidade. Um ferimento sério na cabeça deixou Krickitt em coma por várias semanas. Quando finalmente despertou, parte da sua memória estava comprometida e ela não conseguia se lembrar de seu marido. Ela não fazia a menor ideia de quem ele era. Essencialmente, a "Krickitt" com quem Kim havia se casado morreu no acidente, e naquele momento ele precisava reconquistar a mulher que amava.



De cinco estrelinhas, daria 4 para livro “em geral”. Para romance, daria 5. Para romance de superação, daria o infinito. Falando sério! Quantos livros de superação tipo biografia, envolvendo romance, realmente bons existem? Conheço bem poucos. Quando alguém começa contando o livro com “Aconteceu um acidente...” eu já desanimo. Não foi assim com Para Sempre.

Fazia um tempinho que eu queria lê-lo, e finalmente comprei  encontrando-o por 9,90 na Saraiva (10 reais, não dá pra acreditar). Eu peguei o livro na mão e em menos de um dia o li – não só pelo fato dele ser superbom, mas são apenas 144 páginas.
Quem não acredita em destino, em Deus, ou algo assim, em alguns momentos a história pode parecer forçada. Mas é linda de qualquer modo, e eu apoiaria você tentar ler...





“- Krickitt, quem é o seu marido?
Krickitt olhou para mim novamente, e voltou o olhar para o terapeuta. Eu tinha certeza que todos podiam ouvir meu coração batendo enquanto eu esperava, em meio ao silêncio e ao desespero, pela resposta da minha esposa.
- Não sou casada.” Pág.’s 8 e 74





Depois de ouvir essas palavras, você pode tentar se convencer que elas são mentiras. Que estão brincando com você. Que é um sonho. Que, sei lá, qualquer coisa pode vir em sua mente. Mas na mente de Kim, aquela é a sua esposa. E seria até seu fim. Para a maioria das pessoas, seria mais fácil se separar. Para Kim, não. Ele lutou, e lutou muito. Apesar de sua esposa estável, ele continuava a amando muito, de um jeito que poucos poderiam entender. Não vou desvalorizar Krickitt¹. Não como não amá-la! Gostei de sua personagem – dos dois jeitos, se você já leu o livro.


O amor dos dois, sem exageros, é muito lindo e verdadeiro – não elejo como casal preferido literário porque já tenho meu ship. Apesar do pouco tempo que se conhecem, é marcante, sabe?


O jeito que eles contam a história, em primeira pessoa, é leve e fácil. Não é divertida, mas é bonitinha. Sabe aquele blá-blá-blá e aqueles quilos de água com açúcar? Não tem também. Apesar de não ser aquele tipo de livro que te descreve e você se sente no papel, a história é muito boa, e você vai querer saber o que acontece a seguir. Então, de um jeito ou outro, você vai se prender no livro.

A edição é ótima. A capa, apesar de ser do filme, eu amei. Não tem como não ficar observando o olhar que Channing Tatum e Rachel McAdams se dão, além de óbvia beleza deles de causar inveja. Putz, olha essa química?


Momento spoiler: (que nem é tanto, mas é melhor não ler se não tiver lido ainda).

Só eu que me iludi totalmente com “E naquele momento ele precisava reconquistar a mulher que amava”? Eu jurava que ele ia passar o livro todo reconquistando ela, e etc., e isso passa em, tipo, quase um capítulo (apesar de mais coisas depois)? O livro é ótimo, mas ainda não entendi porque tinha cismado com isso.

  ¹ Que tem um apelido muito engraçado, aliás.

3 comentários:

  1. Que fofo! Eu gostei imenso do filme (afinal, se tem Channing Tatum, o mais provável é eu gostar ;) ), mas nunca tinha visto o livro por aí. Achei muito interessante que não seja tão descritivo como a maioria dos romances, pq enfim, quem lê Nicholas Sparks acaba por esperar muita descrição desse tipo de história, ahah. Mas adorei a resenha, se acontecer de eu me encontrar com esse livrinho a um preço razoável agora, é provável que eu o compre!
    Além disso, Krickitt é um nome muito interessante para uma mulher, ahah! O apelido engraçado dela será grilo? ;D
    Adorei a resenha, Lu, anseio pela da próxima semana ;)
    PS: você tem que me ensinar a fazer a caixinha da sinopse, ainda não entendi como se faz '-'

    ResponderExcluir
  2. Channing Tatum é <3 ASIFJSFKO apenas! Sim! ygdudss Tio Nick nós envolve dentro da história de um jeito tão completamente diferente de Para Sempre... Se for ver pelo lado da narrativa etc eu prefiro Tio Nick. *U* Mas as histórias - apesar de serem romances - são tão diferentes que nem dá pra comparar... Ah, você vai fazer uma super boa escolha! *-*
    Sim! hahahah Ela ganhou quando criança, porque ela ficava pulando pra cá e pra lá (sendo extrovertida etc), daí o apelido pegou e ficou até hoje. :))
    Obrigadinha, Sof! Pretendo fazer um filme x livro, se tudo der certo... Beijão! ;*
    PS: Eu também não consegui fazer direitinho! Postei com erro, e Sarinha linda arrumou pra mim. :PP rsrsrs

    ResponderExcluir
  3. Ok ok me empresta logo que eu quero ler!!!

    ResponderExcluir