22 de set de 2012

Capítulo 7

I'm not the same kid from your memory


— Você?! — Perguntamos ao mesmo tempo.
— Vocês já se encontraram? — Perguntou minha mãe, confusa.
— Essa garota mal educada faltou bater na Jenna outro dia!
— Mal educada? Diz o garoto debochado metido a playboy!
— Olha, menina! Você saiu, me deixou aqui. Você não tem o direito nem de se dirigir a mim!
— Josh, você não tem idéia do que eu passei na minha vida! Você é um moleque, moleque!
— Ei, vocês dois! Parem com isso! — Ordenou à senhora Farro. — Josh, o que deu em você?
— Não deu nada, mãe! Essa garota ameaçou surrar a Jenna outro dia!
— Josh! O nome dela é Hayley, e você sabe disso. E a Jenna é muito estressada, ela deve ter feito alguma coisa. Agora pare com isso, já! — Ele fez bico, calando-se.
O clima estava tenso.
— Hayley, pode me ajudar na cozinha? — Apenas assenti com a cabeça e a segui, olhando torto para Josh.
— Acho que vou embora... — Disse enquanto secava um prato.
— Não. Fique aí.
— Tia, desculpa... Mas, sei lá. Não tem como eu ficar mais aqui...
— O que houve, Hayley? O que aconteceu?
Contei tudo a ela, sem omitir nada. Nem mesmo que estava pensando em Josh quando esbarrei nele. Nem mesmo a incrível coincidência de Isabelle ser a melhor amiga de Erica.
Ela escutou tudo pasma. Era de fato... Muita coincidência. Ou destino. Mas bem, eu não acredito nele.
Mesmo sabendo de tudo, ela não me deixou ir embora. Ou melhor, minha mãe não deixou ir embora.
E eu teria que ficar a noite inteira olhando pra cara imbecil daquele garoto. Oh, que droga!
Mas tudo bem, eu sou bem melhor que ele.
Terminando de lavar a louça, minha mãe e a tia ficaram fazendo o jantar. Fui para a sala, onde Zac e Isabelle jogavam videogame. Nate fazia algo no computador, e Josh estava sendo irritante de qualquer jeito.
— Hayley! Quer jogar? — Disse a pequena. Zac logo se animou.
— Venha perder, Hayles! — Olhei pra ele com deboche e soltei uma gargalhada.
— Haha, vocês vão levar uma surra! — Eles abriram espaço e eu me joguei entre eles. Rimos. Peguei meu joystick e começamos a jogar Need For Speed. (N.A.: Eu não conheço jogos de videogame D: Me ajudem depois? Preciso de sugestões)
— YES! Eu te avisei Hayley. Ganhei denovo. — Disse Isabelle, por ter ganhado a corrida. Larguei meu joystick.
— Bem, eu estou sem prática. Senão... Eu te ganharia. — Eu disse.
Zac também largou seu Joystick. Isabelle ficou jogando sozinha.
— Caraca, eu não me lembro direito sabe? Mas o pouco que me lembro, dá pra ver o quanto você mudou Hayley. — Disse ele. Dei uma pequena risada.
— Zac... Foi preciso mudar, sabe? Minha vida lá em L.A. não foi muito fácil. Eu tô realmente feliz de voltar... E bem, eu me lembro perfeitamente de você correndo pela casa toda com fraldas e atrapalhando minhas brincadeiras com... — soltei um suspiro pesado. — O Josh.
— Vocês não se deram bem né?
— Não.
— Josh me falou de uma ruivinha nojenta que esbarrou nele outro dia... E ele ficou com raiva quando eu disse que ele tinha agido errado.
— Josh mudou muito. Muito mesmo. — Zac não falou mais nada. Ficou meio... Sem ação. Acho que ele concordava sobre o irmão não ser mais o mesmo.
— E como vai à escola Zac? — perguntei tentando sair daquele clima.
— Bem, eu não sou o melhor aluno... — Nós rimos.
— Aposto que é o mais famoso. E mais engraçado.
— E mais bonito. — Ele completou. Gargalhei.
— É, isso também.
Continuei a rir.
— Namora? — Perguntei.
— Tô com uns rolos aí... — Ri de novo.
— Uns?
— Tá bom. Só um. E você, Hayles? Tá namorando?
— Não...
— Mais você não achou ninguém interessante lá em L.A.?
— Eu só namorei um cara por lá... Mas, bem... As pessoas gostam de me magoar, sabe? Com ele não foi diferente.
— O que aconteceu?
— Sinceramente, até hoje eu não sei direito. Aparentemente, estava tudo bem. Mas teve um dia que ele chegou do nada e disse umas coisas horríveis pra mim, e terminou tudo.
— Nossa! Esse cara merece uma surra! — Rimos. — Como era o nome dele?
— Chad... Gilbert.
— Tomara que eu não o encontre um dia, senão ele vai se ver comigo!
— Haha, acho bom ele ficar com medo, Zac.
Continuamos a conversar.
Era ótimo conversar com Zac. Ele era tão... Legal.
Diferente do irmão dele.
Inacreditável o modo de como Josh mudou. Bem, foi bobagem minha pensar que... Sei lá, eu o encontraria e a gente se daria bem como nos velhos tempos.
Os tempos mudam. As pessoas também.
E ele havia se tornado tão idiota, que é indiferente pra mim. Continuo amiga de Zac, Nate e Isabelle.
Logo o jantar ficou pronto. Fui ainda conversando e brincando com Zac e Isabelle.
— E aí Nate, o que você ta fazendo? — Perguntei.
— Bem, eu estou fazendo faculdade lá em Nova York. Quase não dá pra vir aqui em casa. Foi bem legal eu poder encontrar a pequena Hayles aqui em casa. Amanhã mesmo eu preciso voltar.
— Mas Nate... Eu cresci.
— Mas continua baixinha. Desculpa. — Todos riram (menos Josh, é claro). Como pude ficar tantos anos sem escutar as piadinhas de Nate sobre a minha altura?
— Incrível. Eu jurava que quando ficasse mais velha, não aturaria isso.
— Você vai aturar isso até quando estiver velhinha, pequenina sponge.
Todos conversamos e rimos durante o jantar. Menos Josh. Bem, ele era bom demais pra se divertir com a família, certo? Certo.
Acabando o jantar, eu voltei pra sala de estar. Sentei-me no sofá. Josh se sentou ao meu lado.
— Ainda não acredito que você é a Hayley de antes.
— Eu que não acredito que você é aquele garoto doce e fofo de antes. E eu não sou a Hayley de antes. Sou a Hayley de agora, Josh.
— Eu preferia antes a Hayley de antes. — O olhei profundamente e disse:
— Eu preferia o Josh de antes. — Levantei-me e fui brincar com Isabelle.

← ANTERIOR                                             PRÓXIMO →

Nenhum comentário:

Postar um comentário