1 de set de 2013

[PLAYLIST] Músicas que você já gostou, mas tem vergonha de admitir

VAMO LÁ!!! YO, TELL ME WHAT YOU WANT, WHAT YOU REALLY REALLY WANT (so tell me what you want, what you really really want) I WANNA (ah!) I WANNA (ah!) I WANNA REALLY REALLY REALLY WANNA ZIG ZIG AHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH.
Eu sei quem você é, meu amor. Você é uma pessoa certa de seus valores sociais e culturais, ciente de seus gostos e das nuances do seu querer. Isso significa que você sempre sempre — estará disposto a defender seu ponto de vista em discussões sobre música. Funk? Nem pensar. Música de pouco valor cultural, vadiagem, só tem merda. Axé, forró, sertanejo? Tudo farinha do mesmo saco. Ritmos engajados em apologia ao sexo que só servem para satisfazer uma massa que não tem absolutamente nada a ver com você. Você, ah, não, você só escuta música boa. De valor, com uma mensagem a passar. Você, querido, tem o melhor gosto musical do mundo e faz questão de exibi-lo — mesmo que a maior parte da sociedade discorde veementemente de você, o que só prova a sua teoria de que eles estão alienados pelos mesmos ritmos vazios e supérfluos.
MAS O TEU PASSADO TE CONDENA, AMIGO!!!
Não adianta corar! Eu estou observando, posso ver a vermelhidão nas suas bochechas, as suas tentativas falhas de negar o que eu estou apontando neste momento. Você, colega, você já gostou de muita coisa ruim. E, se nos comentários dessa postagem, você vier me dizer que não, vou saber que está mentindo. Acredite! Eu sempre sei!
Portanto, pode retirar o cavalinho da chuva se o teu intuito ao abrir esse post foi zombar do meu antigo gosto musical. Porque, você, amado leitor, já cantou — e dançou! — muita merda.
Vamos começar a semana falando de vergonha! (Afinal, eu cantei Spice Girls ali em cima, perfavore.)

 1. Musa do Verão - Felipe Dylon

 



Se você acha que Cody Simpson começou com a ideia de fazer músicas sobre amores de verão, VOCÊ ESTÁ ERRADO! Muito antes disso, um galã estava manchando as coxas das menininhas brasileiras, com músicas cheias de auto-tune e letras mimimizadas. E este era, meus queridos, Felipe Dylon.
Sabe o que é pior? VOCÊ GOSTAVA DELE!!! VOCÊ SABIA AS MÚSICAS DE COR QUANDO ELE IA CANTAR NO PROGRAMA DO GUGU!!!
Felipe foi o tipo de artista que só teve um sucesso na vida, ganhou uma mixaria, lançou outro milhão de músicas ruinsque foram ignoradas, uma vez que o público já havia percebido que estava pisando na merda ao gostar do sucesso anterior —, enlouqueceu, se meteu com drogas, engordou, para depois só aparecer de relance em algum programa podre de fofoca que tem prazer em mostrar como a vida dele ficou uma porcaria. Yep, that happens.
Mas enquanto ele estava no auge do sucesso, época em que as rádios brasileiras tocavam Luka e Eguinha Pocotó à granel, não havia uma só adolescente que não fosse apaixonada por sua voz aveludada, seus olhos azuis e sua bela pele bronzeada. Felipe Dylon era, nada mais, nada menos, do que o sonho de toda menininha de doze anos.
E você curtia.
Eu sei. Não adianta mentir.

Vem dançar pra mim, estrela do mar  
Vem dançar pra mim, como é bom te amar...

É, a musa do verão, calor no coração
o fogo do teu beijo traz alucinação...
Musa do verão, ardente tentação,
40 graus de sonho de desejo e paixão.



Seríssimo. "Musa do verão"??? MUSA DO VERÃO??? Você não tem vergonha na cara por já ter gostado de uma coisa dessas???
(Pelo menos ele sabia rimar, isso é inegável. "40 graus de sonho de desejo e paixão". Nossa. Apesar de eu achar que ele mora no Amazonas, porque é o único lugar no Brasil que chega a esse extremo de temperatura. Mas mesmo assim. Não subestimem o talento do menino.)


Música: Musa do Verão

Intérprete: Felipe Dylon 

Disco: Felipe Dylon

Ano: 2003
Nível de vergonhice alheia:
 
 2. Razões e Emoções - NX Zero



Chegamos à 2008, onde o que fez as rádios brasileiras foi o movimento emo. Garotos com franjas que tapavam os olhos, sendo incompreendidos, sofrendo por amor, aderindo o movimento "ser estranho" ao mesmo que "ser legal". A geração, mais melancólica do que nunca, abraça músicas sem nenhum contexto físico ou nexo inteligente: apenas um monte de mimimis gritados na sua cabeça ao som de um riff simples e forte de guitarra.
(WELCOME TO MY LIFE!!!)
Sim, você cantava NX Zero na época em que o baterista não transava com a Pitty e todos eles usavam cabelos ridiculamente trabalhados na chapinha e lápis de olho.
Você sabe que sim.
Essa foi a música que deu o sucesso de alavanque à banda de rock alternativo NX Zero. Com um clipe genialmente dirigido (quer dizer, quem não ama corações voadores, flertes com um flamingo, voar em peixes, tocar guitarra em um campo de flores carnívoras cor-de-rosa, ver cabras pularem cercas, pessoas chovendo, e um Gandhi com cara de cabra?) e super condizente com a letra da música em si (porque todo mundo sabe que dor de cotovelo combina totalmente com um inferno bizarro), Di Ferrero deu voz a uma geração de jovens incompreendidos.
Céus.

Entre razões e emoções
A saída
É fazer, valer a pena
Se não agora
Depois não importa
Por você!
Posso esperar



É sério. Eu ainda estou procurando o sentido nessa música.
(E tentando saber como eu pude gostar dela, um dia.)


Música: Razões e Emoções

Intérprete: NX Zero

Disco: NX Zero

Ano: 2008
Nível de vergonhice alheia:
  


3. Don't cha - The Pussycat Dolls




É sempre legal rir dessa música quando ela é usada em montagens de internet ou filmes de comédia, certo? Você já fez isso. Sabe que a música fez muito sucesso na virada do século e admite que ela era uma porcaria, mesmo. Você nunca realmente gostou de Pussycat Dolls.
Men-ti-ra.
Você não assume que tentava pegar a coreografia em frente a televisão de catorze polegadas, não é? Não assume que ia limpar o chão da cozinha escutando don't cha wish your girlfriend was hot like me na maior altura. Você ri, mas não assume que já foi um fã de carteirinha das seis mulheres incrivelmente gostosas e já quis ser uma delas. 



Você não queria que sua namorada fosse gostosa como eu?
Você não queria que sua namorada fosse maluca como eu?
Você não gostaria?
Você não gostaria?
Você não queria que sua namorada fosse cruel como eu?
Você não queria que sua namorada fosse divertida como eu?


O fato é que você não é mais gostosa que a namorada do sujeito da música, mas você tentou. Só não assume.

Música: Don't Cha

Intérprete: The Pussycat Dolls

Disco: PCD

Ano: 2006
Nível de vergonhice alheia:



4. Xibom Bombom - As Meninas



ESSA MÚSICA É TÃO VERGONHOSA QUE EU TÔ COM VERGONHA DE COLOCÁ-LA NA PLAYLIST DE MÚSICAS VERGONHOSAS. SOCORRO. OLHA SÓ O QUE EU DESENTERREI, AMIGO!
E você gostava!
E sabe por que você gostava?
Na época em que Xibom Bombom foi lançada, não havia ódio e o gosto musical de todo mundo era uma coisa só. Se um gostasse, todos gostavam. Digamos apenas que era um pouco complicado montar uma identidade cultural sem a internet... ou os CD's.
Além disso, essa porcaria gruda na cabeça de um jeito descomunal. É natural, para um axé com treze anos de idade e um refrão que repete aproximadamente cinquenta e oito vezes ao longo dos três minutos de música, que vão parecer horas. Se você começar a cantar Xibom Bombom para uma criança de dez anos, ela provavelmente saberá o resto. O anormal é que o single foi lançado em 1999.
Sério.


Bom xibom, xibom, bombom!
Bom xibom, xibom, bombom!
Bom xibom, xibom, bombom!
Bom xibom, xibom, bombom!



Desnecessário colocar mais uma parte da letra da música aí em cima. Acredite em mim: bom xibom, xibom, bombom é a única coisa da qual você vai se lembrar até o fim dos seus dias.
(Mas pelo menos ela tem uma crítica social bem legal.)

Música: Xibom Bombom

Intérprete: As Meninas

Fita CasseteDisco: Xibom Bombom

Ano: 1999
Nível de vergonhice alheia:


5.  Racatanga - Rouge




É CLARO QUE ROUGE NÃO PODERIA FALTAR!
Eu não conheço uma só pessoa que não sinta vergonha de assumir para os coleguinhas que sim, dançou Racatanga tantas vezes que arranhou o CD. Que ia para a casa das amiguinhas para treinar a coreografia. Que fazia todos os passinhos na hora do intervalo na escola. Que discutia com a melhor amiga para ver quem ia ser a Patrícia e quem ia ser a Luciana.
Crianças dançavam. Debutantes dançavam. Velhinhas dançavam.
Rouge foi uma das primeiras bandas lançadas pelos concursos de canto aqui no Brasil. Muito antes da gente saber o que diabos era American Idol, o SBT já estava copiando um reality show argentino chamado "Popstars". A ideia, muito simples: selecionar um bando de meninas bonitas, que soubessem cantar e dançar, e formar uma girl group que vendesse milhões.
Deu certo com a Rouge (e deu certo com Broz também, você sabe que se lembra, e sabe que gostava).
Evidentemente, Racatanga não foi o único sucesso dessas gurias. Mas, com certeza, foi o mais ridículo.


Aserehe ra de re, de hebe tu de hebere
Seibiunouba mahabi, an de bugui an de buididipi


 
É sério. Quando criança, eu me lembro claramente de perguntar a todos os adultos que eu conhecia o que diabos significava o refrão dessa música, mas nunca fui devidamente respondida. Cheguei a pensar, na época, que era um ritual de iniciação satânico (o que explicaria o sucesso estrondoso). Ou, quem sabe, uma linguística indígena que faria chover. Algo em árabe.
Quando cresci, descobri que nem mesmo o google sabia a resposta, mas encontrei várias teorias satânicas legais sobre a música. Parece que tem algo a ver com heresia. 
E você cantava isso no intervalo da escola, hein, querido? Trate de pôr Jesus no coração depois dessa.


Música: Racatanga

Intérprete: Rouge

Disco: Rouge

Ano: 2002
Nível de vergonhice alheia:


Eu tive que fazer uma seleção detalhada entre todas as músicas ruins que gostei durante a infância e a pré-adolescência, é verdade. Muita bosta com farinha ainda poderia ter entrado nessa playlist. Quem sabe um dia eu não volto com uma segunda parte?
Mas vamos falar sério: na época em que essas músicas fizeram sucesso, nós sequer sabíamos que elas eram tão ruins. Gostos mudam, inibições também. Por enquanto, deixo a dica: cuidado com o que você ouve. Pode te envergonhar no futuro.
E você? Tem uma música supervergonhosa pra compartilhar comigo? Fala nos comentários aí pra mim, vamos trocar experiências musicais.
Muito amor ♥
P.S.: Desculpe se ofendi alguém.
P.S.S: #LUTOLACRAIA
P.S.S.S: Daqui a cinco anos volto para fazer uma playlist igual falando de One Direction, Carly Rae e Anitta. Beijos!


13 comentários:

  1. Vejamos ... Músicas "micozentas" que tal "Baba Baby" da Kelly Key? Haha psé eu adorava isso, mds '-'

    ResponderExcluir
  2. BABY BABA OLHA O QUE PERDEU, BABA CRIANÇA CRESCEU, O BEM FEITO PRA VC É: AGORA EU SOU MAIS EU, ISSO É PRA VC APRENDER A NUNCA MAIS ME ESNOBAR
    BABA

    BABY
    BABY
    BABA
    BABA
    infância.

    ResponderExcluir
  3. Já gostei de todas essas músicas e Sarinha, eu não tenho vergonha de dizer que já gostei de uma delas! Olha, só acho que faltou um É O Tchan, uma Kelly Key, um RBD da vida...
    Beijos <3

    ResponderExcluir
  4. Você decididamente não tem vergonha nenhuma na cara, então HAEUHAUEHAEUH FALTOU! Eu ia colocar, mas tive que fazer uma selação detalhada para colocar cinco de cada. Fica pra próxima.
    Amor pra ti ♥

    ResponderExcluir
  5. Cara, todas as musicas que estão nessa playlist eu gostava e confesso que estava ouvindo Rouge um dia desses, pois é. Menos Ragatanga, que eu já dancei muito e discuti muito com minhas amiguinhas porque eu cismava que era parecida com a Patricia KKKKKKKKKK Mas cara, nem tenho vergonha de admitir. Todo o mundo um dia gostou de uma musica bizarra KKKK

    ResponderExcluir
  6. PÕE PRA FORA, LARI, ASSUM MESMO HAHAHA eu não amava Rouge, confesso, mas dançava com azamiguinha. Vc meio que parece com ela mesmo. E, bem... vc é uma pessoa super segura de si pra não sentir vergonha dessas bobalhices. ♥

    ResponderExcluir
  7. Ragatanga é vida e eu ainda danço. A.M.O. R.O.U.G.E.

    ResponderExcluir
  8. ahhhhhhhhhh pelo amor de Deus, Sarinha... Não fale assim do Felipe Dylon, ele foi o primeiro amor da minha vida, e eu costumava dizer que eu fui a inspiração dele para escrever "musa de verão".
    Triste infância!

    ResponderExcluir
  9. Fiquei sabendo que ele tava pedindo emprego em uma corretora de imóveis.

    ResponderExcluir
  10. Esse post é a sua cara!

    Rouge era amor demais na minha época. Todos temos uma música para nos envergonhar no passado...kkkk

    Beijos!

    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. "Esse post é a sua cara"
    tipo
    "MEU DEUS SARAH VOCÊ SIMPLESMENTE MOSTROU A SUA VERDADEIRA ESSÊNCIA AO ENVERGONHAR TODOS OS SEUS LEITORES E A TI MESMA!!!!!!!!!!!!!!"
    Eu não amava muito Rouge, só gostava pra socializar casamiguinhas msm c: e, acredite, eu não coloquei as que me envergonhavam DE VERDADE.
    obrigada pelo comentário <3

    ResponderExcluir
  12. kkkkkkkkkkkk coitado mds

    ResponderExcluir