25 de ago de 2013

[PLAYLIST] Politicamente incorretas, p#%*&!!!

Vocês estão prontas, crianças?!
Depois de anos luz em que eu, Sarinha, não faço uma playlist (depois daquela última sobre suicídio, vocês realmente devem estar prontos para esperar uma verdadeira porcaria de mim, huh?), aqui me ponho, pronto e a postos para satisfazer seus gostos musicais, juntando algumas músicas com certo tema em comum!
Yaaaaay!
Falando sério, sempre existiu e sempre existirá um tabu em relação aos palavrões — e não é só em relação a música. Livros, filmes, seriados, peças de teatros, ou qualquer outra forma de arte sempre são considerados desvalorizados e politicamente incorretos se utilizarem desse linguajar "sujo" e "degradante".
Que bom que existem artistas que estão pouco se f&#@!&em para isso.



1. Fuck You - Lily Allen


Em meados de 2009, Lily Allen, que nunca foi mesmo uma moça de papas na língua, decidiu que incluiria uma opinião muito peculiar em seu novo disco, "It's Not Me, It's You": que todos os homofóbicos se fo&!@!%#sem, mas se fo&!@!%#sem muito, muito mesmo.
Essa é simplesmente uma das músicas mais diretas, divertidas e absolutamente I-FEEL-THE-SAME da história. Farta das pessoas de mente fechada, a Lily não hesitou nem um pouco em xingar a todos, sem se importar com as consequências. Além de incluir insultos que provavelmente não seriam aprovados pela sua avó, na melodia indie simples que compõe quase todas as músicas do álbum, Lily diz que claramente não se importa com a opinião de pessoas de mente fechada e que elas mereciam morrer (!!!).
Não creio que Marco Feliciano gostaria de ouvir essa música.


Então, você diz que não é certo ser gay...

Bem, eu acho que você é simplesmente malvado.

Você é apenas um racista que sequer serve para amarrar meus cadarços.

Seu ponto de vista é medieval.
 ...Sério que a Lily Allen tem haters depois de uma música dessas?!

Música: Fuck You
Intérprete: Lily Allen
Disco: It's Not Me, It's You
Ano: 2009 
Nível de incorreção política:
 
2. What The Hell - Avril Lavigne




Avril Lavigne, como vocês bem sabem, já deixou sua vibe de skatista incompreendida há muitos — M-U-I-T-O-S — anos. E isso fica bem claro em seu último álbum lançado, o Goodbye Lullaby, amado e odiado pela crítica.
O primeiro single mostra Avril ligando sua tecla "dane-se" para o mundo e para, especificamente, um "cara" em si. Como deliciosamente mostra o refrão da música, "tudo o que ela quer é bagunçar tudo e não se importar com isso".



Você diz que eu estou bagunçando a sua cabeça, cara, eu gosto de bagunçar na sua cama.
(...)
Toda minha vida eu fui boa, mas agora, a estou pensando "que se dane".
 Tudo que eu quero é bagunçar e eu não me importo sobre isso.


What The Hell ainda é uma música politicamente incorreta, afinal, eu não acredito que a mãe da Avril tenha dito "ESSA É A MINHA MENININHA!!!!!!" quando ouviu sua filha cantando que estava se divertindo enquanto beijava vários caras ao mesmo tempo.


Música: What The Hell
Intérprete: Avril Lavigne
Disco: Goodbye Lullaby
Ano: 2011
Nível de incorreção política:  
3. Fuck The World Off -The Kooks




Sendo bastante sincera com vocês, sou uma pseudo-fã assumida de The Kooks e vi este CD, Junk Of The Heart, ser lançado. Mas nunca entendi exatamente o que essa música queria dizer.
Basicamente, esse cara se oferece para "f¨%@#!@er o mundo afora" para uma garota. E, olha, eu só acho que Luke Pritchard e o Hugh Harris estavam muito maconhados quando escreveram essa música.
E haverá cachoeiras para você romper...

Se você assim escolher...

Eu sei que você pensa em muito a perder.



Então deixe-me foder o mundo afora só para você.

Deixe-me fazer isso por você.

Tipo?????
Se você souber o que isso significa, por favor, avise-me nos comentários. Mas eu sinto que, se por acaso fizer uma playlist de músicas que não fazem o menor sentido, essa daí vai entrar.


Música: Fuck The World Off
Intérprete: The Kooks
Disco: Junk Of The Heart
Ano: 2011
Nível de incorreção política:
4. Peacock - Katy Perry

 




É claro que a Srta. Perry não poderia faltar em uma playlist sobre indiscrição. Fala sério, a moça começou seu sucesso por causa de uma música que fala sobre beijar garotas (isto é, se você também for uma).
Mas, por favor, se você nunca ouviu essa música, ouça. Pare de ler e ouça bem a formação semântica da letra desse maravilhoso ritmo pop. Spoiler: você vai rir.

Você é corajoso o suficiente para me deixar ver o seu pavão?

Não seja um babaca, garoto, pare de agir como uma vadia.

Te deixarei em paz e não precisará pagar.

Vamos lá, baby, deixe me ver, o que você está escondendo ai embaixo.
  

É o tipo de música que você vai querer mostrar aos seus filhos, huh? 
Música: Peacock
Intérprete: Katy Perry
Disco: Teenage Dream
Ano: 2010
Nível de incorreção política:

5. Fuck a Dog - Blink-182



Se existisse um prêmio de música mais terrivelmente composta para ser impoliticamente correta, eu tenho certeza que Fuck a Dog, da época de glória dos caras da Blink-182, ganharia. Para você ter uma vaga ideia do quão terrível essa música é, eu estou morrendo de medo da minha mãe me pegar ouvindo-a neste exato momento. E ELA NÃO SABE FALAR INGLÊS!!!
Mais do que um palavrão, essa música contém:
a) Zoofilia;
b) Estupro de mãe;
c) Estupro de pai;
d) Estupro de piratas;
e) Estupro de mexicanos.



(Tom)

Eu quero foder um cachorro na bunda.

(Mark)
Ele quer foder um cachorro na bunda.

(Tom)
Eu quero foder um cachorro.

Isso mesmo, crianças!
...Só eu me sinto uma pessoa horrível por rir disso?

Música: Fuck a Dog
Intérprete: Blink-182
Disco: Take Off Your Paints And Jacket
Ano: 2001
Nível de incorreção política:
É claro que os palavrões sempre ajudaram e sempre ajudarão a extravasar os sentimentos do artista, seja ele qual for. Portanto, se esses cantores quiseram mandar algumas pessoas se fo&#%!@erem (ou se quiseram manter relações conjugais com um cachorro), quem somos nós para julgá-los, não é mesmo?
Se você conhece outras músicas que tenham o Selo Avó de Politicamente-Incorretice, diz aqui pra mim nos comentários! Vamos trocar experiências musicais!
Muito amor pra vocês, viu, galerinha? E nada de sair falando merda por aí. ♥ 
 

4 comentários:

  1. Posso só rir para sempre? A cara de reprovação da avózinha é francamente melhor do que a minha, mas nem isso serve para me desanimar ao ponto de eu parar de rir. Não sei de onde veio essa ideia, mas temos que abençoar a cabeça originalmente imprecedida - e talvez um pouco louca - da Sarinha.
    PS: Acho que o Luke e o Hugh só queriam dizer pra garota que eles diriam ao mundo para se danar por ela... Sei lá, talvez a garota fosse uma Avox e não podia dizer isso por si mesma...

    ResponderExcluir
  2. Você pode rir para sempre <3 HAHAHA, EU SEI, QUEM DIRIA QUE EU ENCONTRARIA UM MEME DESSE PESQUISANDO NO GOOGLE <3 Essa ideia veio do nada mesmo, eu tava lembrando da música da Blink e decidi escrever.
    PS: ...plausível. ALGUÉM PRECISA FALAR PELAS AVOXES!

    ResponderExcluir
  3. KKKKKKKKKKKKKK' Gente eu ri muito! Nem sabia que existia uma música que falava sobre ter relações com um cachorro! A Peacock da Katy Perry eu já conhecia, meu professor de ballet colocou e gente pra dançar essa música. Quase tive um ataque do coração quando eu vi a tradução da música, sério mesmo KKKKKKKKKKK' Mas gente essa cara da avó é demais. Se a minha avó soubesse inglês e me pegasse ouvindo uma dessas músicas estava ferrada!
    Enfim, gostei muito de ampliar meus "horizontes musicais" lendo essa playlist. Parabéns, Sarinha!

    ResponderExcluir
  4. HAHAH fico feliz que tenha rido da minha bobagem avulsa, Lari <3 essa música é conhecida entre os fãs de blink e os punkers, mesmo, justamente por ser imbecil ao extremo. Peacock é a+ HAHAHA sempre rio ouvindo. E eu também amei essa avozinha s2 eu acho que a minha iria me dar um sermão, mas riria por dentro.
    Ampliar os horizontes musicais é sempre um amor, believe me. E obrigada, muito, sempre! Amor pra você!

    ResponderExcluir