22 de set de 2012

Capítulo 3

A Old Friend


— Hayley, o que houve com a sua boca? — Josh disse espantado ao ver sangue na boca da amiga/esposa.
Ela levou à mão a boca e notou que realmente estava sangrando.
— Meu dente está caindo! — Disse.
Eles correram para o banheiro e Hayley encheu a boca d’água. Cuspiu a água com sangue. Pegou seu dente e o puxou com força, arrancando-o. Josh observava tudo pasmo. Ela lavou a boca e o dente. Em seguida o levou para a senhora Farro.
— Querida, seu dente caiu?
— Sim, tia.
Ela riu e pegou o dente da criança. O guardou para dar para Christie.
— A fada dos dentes virá buscá-lo à noite. — Prometeu ela. Hayley e Josh abriram seus sorrisos e voltaram a brincar de mãos dadas.
Eles eram apenas crianças pequenas, mas era notável o amor dos dois. Ninguém era mais feliz do que eles se divertindo.
Assim foi, durante quase toda a infância deles. Quase toda, eu digo, porque ocorreu algo muito triste logo depois, quando a crise familiar se agravou.
Deu 17h00 e a senhora Williams não veio buscar Hayley. O que era muito estranho, pois ela era sempre pontual na hora de buscar a filha. A senhora Farro estranhando, decidiu ligar para Christie, pra saber o que tinha acontecido.
— Olá Chris!
— Oi. — Respondeu fria e com voz chorosa. Notando, ela disse:
— O que houve? Está chorando?
— Acabei de descobrir... — Ela voltou a chorar mais forte dessa vez.
— O que? Diga-me, minha amiga. — Disse a senhora Farro tentando confortá-la.
— Joey me traiu. A outra está... — ela deu uma pausa — Grávida. — A senhora Farro ficou em choque. Não sabia o que pensar. Ela sabia que ela e Joey estavam passando por problemas, mas jamais imaginou algo assim.
— Oh, Christie... Acalme-se, estou indo aí.
Ela desligou o telefone, pegou a bolsa e as chaves do carro e gritou:
— Nate!
— Sim, mãe.
— Tenho que sair. É urgente. Cuide das crianças.
Ela saiu antes de Nate pudesse dizer algo. Confuso, ele passou a vigiar Hayley e Josh, que estavam quietinhos — por mais estranho que pareça — conversando.
— Então seus pais brigam? — Josh perguntou abismado, pois não sabia que isso acontecia. Achava estranho, pois os pais de Josh quase nunca brigavam.
— Quase sempre. — Disse ela num tom meio cabisbaixo. — Mas é normal. Todo casal briga.
— Os meus pais não... E... Nem a gente! — Disse ele e os dois riram.
— Seus pais e a gente são uma exceção, Josh.
— São? Então tudo bem.
Enquanto isso, a senhora Farro dirigia sem se preocupar com as multas ou sinais vermelhos em direção a casa de Christie. Ela estava preocupada com a velha amiga.
Chegando lá ela entrou na casa sem ao menos tocar a campanhinha, foi até o quarto e encontrou Christie com os olhos inchados. Abraçou-a imediatamente. Christie se entregou as lágrimas nos ombros da amiga. Ficou assim por alguns minutos.
— O que houve minha amiga?
— Uma mulher acabou de sair daqui. Ela dizia ser ‘namorada’ do Joey. Disse-me que há alguns meses se apaixonou por ele e agora, está grávida. Com medo de que ele não assumisse, veio falar comigo. — Ela deu uma pausa e secou parte das lágrimas. — Nosso casamento estava em crise, mas nunca pensei que ele me trairia.
— Chore, chore minha amiga. Limpe sua alma. Joey foi errado, mas lembre-se de que essa criança não tem nada a ver com isso. Jesus nos ensinou a perdoar, e é só assim que conseguiremos paz. Se o casamento já estava em crise, é melhor que não dure mais pra não prolongar sua dor. — Christie se sentiu bem melhor depois dessas palavras. Foi até o banheiro e lavou o rosto.
— Preciso pegar Hayley.
— Resolva com Joey hoje, Chris. Deixe que Hayley durma lá em casa. É melhor que ela não presencie tudo isso.
— Tem razão. Obrigada, minha amiga. — Elas se abraçaram fortemente novamente. Christie separou uma muda de roupas, uma escova de dente e um sabonete de Hayley para a Senhora Farro. Ela o pegou.
Deu-lhe um ultimo abraço.
— Tchau Chris. Se cuide.
E seguiu para a sua casa.




← ANTERIOR                                             PRÓXIMO→


Nenhum comentário:

Postar um comentário