22 de set de 2012

Capítulo 22

If it's not love, why the jealousy?




As seis pessoas estavam a morrer de rir atrás. Hayley estava estática. Até que eles tiveram que parar para tomar ar. Josh respirou fundo.
— Terminaram? — Perguntou em tom autoritário.
— Desculpa Josh... — Sarah começou. — É só que, a vingança é um prato que se come frio... — olhou para Hayley. — ...mas dependendo do modo que for servido, se torna um prato maravilhosamente gostoso... novamente! — Disse e riu sonoramente. Hayley a fuzilou com os olhos.
— Mas vocês são danadinhos hein?! — Taylor. — A gente mal sai e já tão se agarrando.
— Pelo menos a gente não largou nossos parceiros para nos agarrarmos na floresta. — Josh disse e Hayley riu. Taylor e Dakotah fecharam a cara.
— Como se vocês não tivessem se agarrado na floresta. — Zac.
— Vocês se agarraram na floresta? — Taylor.
— Eu te mato, Zac. — Josh.
— Eu não acredito que vocês ficaram na floresta, cara! — Dakotah disse e todos voltaram a rir. Josh bufou.
— Olha que bonitinho — Zac, sem medo de morrer, começou —, eles tiveram uma linda infância juntos, cresceram e agora se agarram nos matinhos. Own. — Todos riram. — Isso sem falar da musica bonitinha.
— Que música? — Jeremy.
— We are brokeeeen, na na na na na, restore. All our innoceeeeeence, na na na na na na na na — Zac começou a cantarolar e todos taparam os ouvidos. — Qual é, eu canto bem, pessoal.
— Não mesmo. — Hayley resmungou — E nem sabe a letra da música.
— Então a música existe mesmo?! — Jeremy novamente.
— Sim, Josh fez. — Hayley.
— Você também fez! — Josh.
— Não fiz não! Dei uma ajuda insignificante.
— Que seja — Sarah —, vocês fizeram uma música juntos, own, own. Por que não assumem logo que se amam? — Ela bate algumas palmas.
— AMAR? Não é só porque dou uns beijos em um cara que eu o amo, fala sério. — Hayley deu de ombros.
— É verdade. — Josh revirou os olhos — Uma vez na vida a ruivinha tem razão.
— Eu sempre tenho razão!
— Tá vendo? Eu jamais amaria alguém tão orgulhosa.
— E eu jamais amaria alguém tão idiota.
Eles viraram a cara.
Os seis amigos se entreolharam. Era de fato um casal estranho.
Então decidiram colocar o outro filme. Todos riram muito, exceto Emily. E, ok. Ela ri de desgraças alheias, e não comédias.
Depois cada um voltou para sua respectiva casa. É necessário frisar que Josh e Hayley foram zoados durante todo o resto da tarde? Creio que não.

[...]

Hayley acordou com sua mãe a chamando. Ela a ajudou a se levantar e Hayley foi tomar banho e teve que conter sua vontade de molhar o pé. O gesso já estava dando agonia nela. E ainda faltavam 7 dias para tirar!
Se vestiu, tomou café e foi para a escola. Sarah passava em sua casa e a ajudava. Hayley tinha ganhado uma muleta e ficou mais fácil andar.
Foi até a sala. Aula de Química.
Sentou-se no lugar e Josh não havia chegado ainda. As pessoas estavam entrando na sala. Até que entrou um garoto que ela nunca tinha visto. Era magro, porém muito estiloso. Tinha cabelos até os olhos e uma camiseta do Iron Maiden. Sentou-se ao lado de Hayley.
— Oi, sou Jason, e você?
— Olá Jason... hum... eu sou Hayley. — Ela respondeu. — Você é novo, certo?
— Sim, vim de L.A. E você? Não tem sotaque..
— Morei lá em L.A. um tempo, sou daqui, mas cresci lá, na verdade.
— Sério?
— Uhum. — Ela assentiu com a cabeça.
Eles começaram a conversar. Até que Josh chega com Taylor. Seu sorriso some no mesmo momento em que vê Hayley com o garoto novo.
Taylor vai pro fundo da sala sentar com Dakotah.
Josh se põe na frente deles.
— Posso ajudar, dude? — O garoto fala.
— Pode sim. Saindo daí.
— Como é?
— Esse é o meu lugar e essa é minha parceira de química.
— Desculpa cara, mas eu cheguei aqui primeiro.
— Primeiro droga nenhuma!
— Josh!
— Eu sou parceiro dela desde que ela entrou nessa escola. Agora dá pra sair?
— Não, eu não vou sair.
— Cara, se você não sair por bem, vai sair por mal.
— Josh!
— Josh o quê, Hayley? Josh o quê? Sai daí, cara.
— Eu só vou sair se ela me pedir. — Ele deu ênfase. Josh deu uma risada sem humor.
— Então peça, Hayles. Peça.
Hayley engoliu seco.
— Jason — ela começou sem saber o que fazer —, a professora já deve estar chegando, ela é muito chata em relação às duplas... Josh é meu parceiro, e o lugar é dele... poderia sair, por favor?
Ele assentiu, decepcionado.
— Ok, Hay. Mas se esse cara te encher, é só sussurrar. — Ele disse olhando diretamente nos olhos dela. Josh bufou e deu dois passos pra trás, e dois pra frente depois.
— Obrigada. — ela disse — mas ele é inofensivo.
Jason se levantou e foi até o fundo da sala, que estava vazio. Josh se sentou, colocou uma mão no queixo e a outra passou a bater a caneta compulsivamente na carteira. Ele estava irado.
— Como pode deixar outro cara sentar na minha cadeira, e falar com você daquele jeito?
— Jason já estava sentado aqui quando eu cheguei, e eu não devo satisfações a você!
— Ele tá interessado em você! Você não consegue ver?!
— E daí, Josh?!
— E daí?! Você ainda pergunta “e daí”?! E daí que eu não vou deixar nenhum cara dar em cima de você.
— Por quê? Tá com ciúme?
— Ciúme?! De você?! Essa é boa.
— Então por que tá me “defendendo” desse jeito? Por que ficou todo raivosinho só porquê o cara sentou no seu lugar?
— É diferente, Hayles. Eu tô fazendo contigo o mesmo que eu faria com a Isabelle.
— Então eu sou uma irmãzinha pra você?
— É. Como se fosse. — Ele disse revirando os olhos e ela sorriu. Chegou bem perto dele e sussurrou:
— E desde quando irmãozinhos se agarram sempre que ficam sozinhos, hein? — Ela disse e ele se arrepiou. Ela se afastou. — Deixa de ciúme bobo. Você não é meu namorado.
Ele bufou a professora finalmente chegou.
Apresentou o garoto novo a sala. Jason Bynum, seu nome.
A aula passou tensa entre Josh e Hayley. Josh estava com raiva, e morrendo de ciúmes.
Logo depois teve aula de inglês. Hayley contou para Sarah o acontecido, e ela ficou perplexa. Não seria diferente. Depois de duas aulas de inglês, finalmente chegou o intervalo. As duas garotas e Jeremy saíram indo em direção ao refeitório. Hayley e Sarah ficaram conversando em uma mesa e Jeremy vai pegar o lanche. Até que ela vê Josh conversando... com Jenna.
Ela sente seu sangue ferver. Sarah nota a fúria no olhar da amiga.
— Hayley? Cê tá bem?
— Eu não acredito que depois dela ficar com o Tyler ele ainda vai namorar com ela... eu não acredito, Sarah, não acredito.
— Não acredita em quê, menina?
— Olha lá.
— Uhh... Josh e Jenna.
Hayley se levanta com dificuldade e ferocidade da mesa. Sarah começa a falar pra ela não fazer isso, mas ela não escuta. Apenas sai na direção deles. Ela mesma não sabia o que estava fazendo. Apenas queria que os dois se desgrudassem.
— Josh... — ela diz interrompendo. — preciso falar com você.
— Qual é, garota, não tá vendo? Tô falando com o meu namorado!
— Seu o quê? — Hayley diz e olha pra Josh.
— Jenna, entenda. Acabou. Eu não namoro mais você.
— Mas...
— Jenna, entenda. Ele não te quer. — Hayley diz e sorri de canto.
— Cala a boca, Williams, que eu quebro seu outro pé.
— Awwwn, que medinho da vassoura de chapinha. Jenna, eu acabo com sua cara com o pé quebrado e uma mão nas costas. — Jenna virou a cara e voltou a Josh.
— Josh, me desculpa amor, mas volta pra mim. Todos merecem uma segunda chance.
Hayley riu.
— Segundas chances nunca importam. As pessoas não mudam. Once a whore, you’re nothing more. I’m sorry, that’ll never change.
— Eu já não mandei você calar a boca? Você acha que manda alguma coisa aqui? Eu vou acabar contigo, garota!
— Ninguém vai brigar aqui. — Josh se mete. — Jenna, entenda, eu não vou voltar pra você, ok? Acabou.
— É por causa dela? Tudo isso é por causa dela? — Ela perguntou. Hayley agarrou o braço de Josh e lhe deu um selinho demorado.
— É sim. Agora vai embora. — Ela disse sem humor.
A garota loira encheu os olhos de lágrimas e saiu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário