9 de jul de 2013

[PLAYLIST] Músicas sobre suicídio

Wow! Que melodramático. Sarah, você realmente vai fazer a primeira playlist desse blog falando sobre suicídio?!?!
Sim, eu vou. RÁ.
Eu tenho pensado sobre isso, sabe. Suicídio. E, NÃO, NÃO SE APAVORE, eu não tenho pensado em me suicidar. Tenho pensado no que faz com que as pessoas acabem com a própria vida. Principalmente depois de ler Os 13 Porquês (prometo resenha em breve, ok?), que é um livro dessa temática. É um ótimo livro, se vocês querem saber.
E, bem, hoje eu estava conversando com uma amiga sobre as músicas que falam sobre esse tabu. Que conseguem, sei lá como, abordar esse assunto e perturbar as pessoas que são highly sensitve, como a autora que lhes escreve. A gente estava falando sobre o quanto essas músicas mexem com a gente e fazem a gente pensar, e chorar, e ficar triste pelo que aconteceu com a pessoa para quem aquela música era. Sério! Esse tipo de música existe!
Decidi, então, que tinha que compartilhar com vocês. Afinal, olha! Tem uma coluna sobre música nesse blog. 
Vamos dividir experiências musicais.


1. A Balada da Bailarina Torta - A Banda Mais Bonita da Cidade



Vou ser fofa e começar com uma um pouco mais tranquila do que as demais que vou citar aqui. Faz bem pouco tempo que conheci A Banda Mais Bonita da Cidade e, apesar do nome (que sugere coisas fofinhas e amores e etcs), boa parte das músicas desses bonitos falam sobre suicídio. Ai, hein?
Enfim. Isso não me faz amá-los menos.
Como boa parte das canções, essa conta uma história. Ela tem um tom mais antiquado, iniciada com piano e voz. É o tipo de música que, ou você ama, ou odeia. Conhecemos essa "bailarina torta" que teve esse monte de decepções na vida (e provavelmente era alcoólatra?). Nas últimas estrofes da música, a bailarina torta, "deitou / e então silenciou".
Quantas pessoas não pensam em "silenciar" depois de perder um amor? Depois de falhar em tudo aquilo o que mais amava?
Não estou escrevendo nada com nada, mas ninguém me tira da cabeça que essa é uma música que fala sobre o suicídio de uma pessoa fracassada. Uau. Isso dói.

Música: A Balada da Bailarina Torta

Intérprete: A Banda Mais Bonita da Cidade

Disco: A Banda Mais Bonita da Cidade

Ano: 2011

Compositor: Léo Fressato
Nível de impulso suicida:


2. When It Rains - Paramore
 

Essa não é especificamente uma música que fala sobre o suicida. Não. Essa música fala sobre os amigos da pessoa que se suicidou o refrão mostra claramente a indignação, cheia de tristeza: "oh, oh, como você pôde fazer isso?". Entretanto, como deveríamos esperar, a letra não implora ao suicida que volte à vida ou algo assim.
Ela apenas quer saber o que aconteceu.
A maior parte das pessoas não sabe que When It Rains é sobre suicídio, mas é. Um amigo da banda tirou sua própria vida e, em contrapartida, Josh Farro e Hayley Williams uniram seus talentos e escreveram uma das melhores músicas do álbum.

"E quando chove
Você sempre encontra uma saída
Simplesmente fugindo de todos que te amam
De tudo
Você preparou sua cama no fundo do buraco mais negro"


Eu não sei o que faria se um amigo se suicidasse, mas com certeza ficaria indignadamente triste por não ter tido uma chance de entender. Como muitas outras doenças, a depressão se manifesta de forma silenciosa. Só acontece ali, na cabeça da pessoa. A gente não sabe quando vem.
O significado dessa música mudou tudo.

Música: When It Rains 

Intérprete: Paramore

Disco: Riot!

Ano: 2007

Compositor: Hayley Williams; Josh Farro; Zac Farro.
Nível de impulso suicida:

 3. Clarisse - Legião Urbana

  
 



Ai, meu Deus. Eu não sei o que escrever sobre essa música. Honestamente, não me acho ninguém para falar sobre a imensidão artística desses caras. Mas, deixe-me dizer a você o que acontece quando eu escuto essa música: eu a sinto. Eu peço a você: pare pelos próximos oito minutos. Beba cada palavra. Sinta. E volte aqui.
Não há mais o que dizer.
Essa música foi só mais uma citada por aquela minha amiga, quando estávamos conversando sobre esse tipo de música. Eu nunca a havia escutado antes; até escutar. Até sentir tudo isso, toda a imensidão da cabeça de uma menina depressiva, que se corta, que tentou se matar.


"E quando os antidepressivos e os calmantes não fazem mais efeito
Clarisse sabe que a loucura está presente
E sente a essência estranha do que é a morte
Mas esse vazio ela conhece muito bem"


É uma música da Legião Urbana. É grande, tem uma letra forte, é extremamente bem feita. E mexe, mexe de verdade com as pessoas. Mesmo sem nunca ter tido depressão na vida, não posso deixar de ficar triste ao escutá-la e entender o que a Clarisse passa. 
Meu Deus.
Música: Clarisse
Intérprete: Legião Urbana
Disco: Uma Outra Estação
Ano: 1997
Compositor: Dado Villa-Lobos; Renato Russo.
Nível de impulso suicida:     
4. Asleep - The Smiths



Eu não conheço quase nada de Smiths. Asleep deve ser uma das três músicas que escuto deles (acompanhadas daquelas outras duas que passam no filme 500 days of Summer). Mas, como boa parte das pessoas que conheço (e que têm menos de trinta anos), vim a conhecer essa música ao fazer a leitura de As Vantagens de Ser Invisível. Para quem nunca leu o livro, deixe-me adiantar que ele é extremamente forte, sincero e atordoador. Eu ainda não encontrei um livro que mexesse tanto comigo.
Então, de certa forma, a canção dos Smiths só tem o mesmo efeito do livro sobre mim. Isso faz algum sentido?

"Eu não quero mais acordar
Não se sinta mal por mim
Eu quero que você saiba
No fundo da cela de meu coração
Eu ficarei feliz de ir
Há um outro mundo
Há um mundo melhor"


Então, é uma música que fala sobre uma pessoa que "não quer mais acordar", claramente falando sobre o suicídio. Ela pede a essa pessoa para que não se sinta mal por isso. Ela acredita que deve haver um mundo melhor do que este.
A simplicidade da letra, acompanhada da melodia calma, me reflete muito o que As Vantagens de Ser Invisível exerceu sobre mim.
Um suicídio por cansaço.

Música: Asleep

Intérprete: The Smiths

Disco: The World Won't Listen

Ano: 1987

Compositor: Johnny Marr; Morrissey.
Nível de impulso suicida:
 
5. Solitária - A Banda Mais Bonita da Cidade



O melhor para o final. Yay!
Não sei se existe uma política de playlist em blogs literários mas, com certeza, se tiver, ela deve proibir o uso de mais de uma música da mesma banda. Mas não me importo, e veremos a Banda Mais Bonita novamente.
Solitária é aquela espécie de música que você precisa parar para ouvir. Precisa ouvir cada palavra algumas vezes e tirar uma boa conclusão sobre o que ela está tentando passar.
Então você se arrepia inteiro no momento em que o poema "Se Você Quer Ser Um Guitarrista do Iron Maiden" começa a ser declamado, entre uma estrofe e outra. Meu Deus.


"E a aliança eu deixei pra você pagar as contas
Não levo comigo celular nem a escova
Somente sua lâmina de barbear
E uma desesperança

Chegando lá vou ficar bêbada de querosene
Vou raspar os cabelos até perder a cabeça
Vou cometer haraquiri
Mesmo sabendo que nesse momento você ri"


"Haraquiri s.m.: Entre os japoneses, suicídio de honra e que consiste em o suicida abrir o próprio ventre."
Eu acho que... vou deixar vocês pensarem por si mesmos.

Música: Solitária
Intérprete: A Banda Mais Bonita da Cidade

Disco: A Banda Mais Bonita da Cidade

Ano: 2011

Compositor: Luiz Felipe Leprevost; Troy Rossilho; Matheus Lacerda; Carlito Birolli.
Nível de impulso suicida:  
Se você, por acaso, se enquadra em algum dos contextos marcados pelas músicas citadas acima, dê às pessoas que te amam uma chance de te ajudar. Procure seus pais, amigos, professores, um psicólogo. Suicídio não é a resposta.
Deixo claro novamente que não tenho esse tipo de impulso. Eu só sinto demais as coisas, sabem? Tem um amigo meu que diz que eu sou muito "sentidora". Existe uma música da Mallu Magalhães que fala sobre esse tipo de pessoa e, eu totalmente sou uma delas.
Enfim... essa foi a primeira playlist do (con), o que significa que haverão outras! Mais felizinhas, prometo. Meu intuito aqui é sempre espalhar amor. Ou sentimento.
Mas e você, conhece alguma música que fale sobre esse assunto? Vamos trocar experiências musicais :3
Muito amor ♥

Nenhum comentário:

Postar um comentário